terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Cirurgia plástica gratuita em Santos

Cirurgia plástica gratuita em Santos

Serviço de Cirurgia Plástica e Queimados da Santa Casa da Misericórdia de Santos
Av. Dr. Claudio Luis da Costa, 50 - Bairro: Jabaquara 
Cep: 11075-900 - Santos - SP
Telefone:(13) 3233-2550 – (13) 3202-0600 - ramal 287

Para fazer cirurgia plástica gratuita em Santos procure na Santa Casa de Santos o setor de cirurgia plástica. Estamos verificando outros hospitais em Santos que fornecem cirurgia plástica gratuita estética.

domingo, 15 de dezembro de 2013

Minicastanhares e Castanhares: Elevação das sombrancelhas

Minicastanhares e Castanhares

A técnica de Castanhares (ou Castañares) foi primeiramente descrita por seu criador, o cirurgião plástico Salvador Castañares em 1964 e consiste em uma retirada de fuso de pele rente à parte superior dos supercílios, com maior retirada na região lateral, que causa um efeito de elevação maior da cauda dos supercílios. Os resultados da técnica de Castanhares sempre foram indiscutivelmente excelentes, com a única reticência baseada na cicatriz que podia ficar um pouco aparente, especialmente na parte medial (mais central) das sobrancelhas.  O problema da cicatriz aparente pode ser minimizado quando utilizamos a técnica de suspensão apenas da cauda dos supercílios com a técnica que denominamos de Minicastanhares, onde a retirada de pele é realizada somente na parte lateral dos supercílios, deixando dessa forma menos cicatrizes e resolvendo o principal, que é a suspensão da parte lateral das sobrancelhas.

Vantagens do Minicastanhares para suspensão dos supercílios
procedimento rápido e realizado ambulatorialmente sob anestesia local;
eleva de forma eficaz a cauda das sobrancelhas;
cicatrizes praticamente inaparentes;
pode ser realizado como procedimento complementar durante lifting de face;
a incisão realizada na região onde se deseja resultado confere maior confiabilidade à técnica;
durabilidade excelente a longo prazo.
Desvantagens do Minicastanhares como procedimento isolado para suspensão dos supercílios
não trata a região medial (mais central) dos supercílios, mas pode ser complementado durante uma cirurgia maior.


É realizada sem internação, sob anestesia local e/ou com sedação. Pode ser associada a outros prodecimentos como: a Blefaroplastia, outros liftings, o Laser, a Bioplastia e outros.

Pre- operatório: o paciente devera ser submetido a um exame minucioso, para ver a real necessidade de cirurgia, devera também discutir com seu medico a possibilidade de uma cicatriz inestética. O paciente devera ser submetido a exames pré-operatórios. O uso de antibióticos se faz necessário e alguns casos.

Duração do procedimento: 60 minutos aproximadamente.

Anestesia: local ou com sedação.

Tempo de internação: Day hospital, ou seja, assim que puder paciente é orientado e liberado para casa.

Retirada de pontos: deverá acontecer de 7 a 10 dias.

Volta às atividades: desde que o paciente não se incomode de ser visto com pontos de suturas no local, poderá voltar as atividades o mais breve possível (3 a 4 dias) ou após a retirada dos pontos.

Após o procedimento: como qualquer procedimento cirúrgico, o paciente devera manter-se em repouso no primeiro dia, realizar compressas geladas e ficar longe do sol e do calor. Deverá evitar banhos quentes demais.


Clínicas de cirurgia plástica

Clínica de Cirurgia plástica
Preços de cirurgia plástica
Indicação de melhores clínicas para cirurgia plástica
Cirurgia plástica barata
Onde fazer cirurgia plástica com preços mais baratos?

Estas questões serão respondidas aqui neste site, pois indicaremos os melhores preços e as melhores clínicas para cirurgia plástica no Brasil
O Brasil é o segundo país do mundo com o maior número de cirurgias plástica e por isso temos as melhores clínicas do mundo.
Há todo tipo de clínica de cirurgia plástica no Brasil, e o preço varia de uma para outra. Sempre lembrando que devemos verificar se o médico cirurgião plástico é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
Há clínicas de cirurgia plástica que parcela em até 36 vezes o pagamento com ótimos médico e preços baixos.
Assim indicaremos no site onde fazer uma cirurgia plástica mais barata e com qualidade.

Preço da Cirurgia Plástica
Plastica da face

Face (Lifting Facial) - R$5900,00
Nariz (Rinoplastia) - R$4000,00
Queixo (Mentoplastia) - R$2800,00
Orelhas (Otoplastia) - R$2700,00
Pálpebras (Blefaroplastia) - R$2500,00


Plástica do corpo

Lipoaspiração - R$1900,00
Abdômen (Abdominoplastia) - R$4500,00
Bumbum (Gluteoplastia) - R$4800,00


Plástica dos seios

Aumentar (Mamoplastia de Aumento) - R$3900,00
Reduzir (Mamoplastia Redutora) - R$4300,00
Levantar (Mastopexia) - R$3600,00

Todos esses valores podem ser parcelados em até 36 vezes com ótimos médicos que pertencem a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Preços de cirurgia plástica e indicação de clínicas de cirurgia plástica verifique sempre neste site!

Complicações de lipoaspiração

Complicações de lipoaspiração


Como com toda a cirurgia, há determinados riscos, além dos efeitos secundários provisórios e menores. O cirurgião deve mencioná-los durante uma consulta. A selecção paciente cuidadosa minimiza sua ocorrência. Sua probabilidade está aumentada um tanto quando as áreas tratadas são muito grandes ou numerosas e uma grande quantidade de gordura está removida.

Durante os anos 90 havia algumas mortes em conseqüência da lipoaspiração, assim como umas taxas alarmingly altas de complicação. Estudando mais e educando-se mais, os cirurgiões reduziram taxas de complicação. Um estudo publicado “na Cirurgia Dermatologic” (Em julho de 2004, pp. 967-978), encontrado que “A lipoaspiração clínica total da taxa de complicação… era 0,7% (5 de 702)”, a taxa de complicação menor era 0,57%, e a taxa de complicação principal era 0,14% com uma hospitalização de exigência paciente.

As complicações possíveis mais sérias incluem:

Reação Alérgica às medicamentações ou material usado durante a cirurgia.

Infeção: quando o corpo é entalhado ou puncionado, as bactérias podem penetrar e causar uma infecção. Durante a lipoaspiração, as feridas pequenas múltiplas da puntura são feitas introduzindo a cânula, que pode variar em tamanho segundo a técnica.

Dano à pele: a maioria de cirurgiões trabalham nos níveis mais profundos de gordura, para evitar ferir a pele mais do que devem para a inserção da cânula.
as vezes a cânula pode danificar o tecido abaixo da pele, que pode aparecer como uma aparência manchada na superfície da pele.

A necrose da Pele (pele inoperante) é uma complicação rara, em que a pele cai fora na área necrosada. O problema pode variar no grau. A ferida resultante precisa então de curar tipicamente a exigência do cuidado esbaforido estendido.

Perfuração de um órgão interno: desde que o cirurgião não pode ver a cânula, às vezes danifica um órgão interno, tal como os intestinos durante a lipoaspiração abdominal. Tal dano pode ser corrigido cirúrgica, embora em casos raros possa ser fatal. Um cirurgião plástico experiente é pouco provável que perfure qualquer órgão interno.

Irregularidades do Contorno: às vezes a pele pode parecer instável e/ou murcha, devido à remoção gorda desigual, ou à elasticidade de pele deficiente. Não todos os pacientes curam da mesma forma, e com pacientes mais idosos a cura pode ser mais lenta. Às Vezes um procedimento pequeno pode melhorar a situação..

Trombose e Embolia Pulmonar: embora a lipoaspiração seja um procedimento de baixo risco para o trombose que inclui o embolia pulmonar, o risco não pode ser ignorado.

Queimaduras: às vezes o movimento da cânula pode fazer com que as queimaduras da fricção descasquem um ou mais  nervos. Também, o calor do dispositivo do ultra-som pode causar ferimento à pele ou ao tecido mais profundo.

Intoxicação por lidocaína: quando os métodos super-molhados ou tumescentes são usados, demasiado líquido salino pode ser injetado, ou o líquido pode conter uma concentração demasiado alta de lidocaína. Então a lidocaina pode ser demasiada para o sistema dessa pessoa particular. Envenenamento por lidocaina provoca dormência e eventualmente pressões, seguidos pela inconsciência e pela parada respiratória ou cardíaca, e morte.

Desequilíbrio Fluido: desde que a gordura contem muito líquido e é removida na lipoaspiração, e desde que o cirurgião injeta o líquido para o procedimento,  uma grande quantidade dela para a lipoaspiração tumescente, há um perigo no equilibrio do líquido de corpo que está sendo perturbado. Isto poderia acontecer mais tarde, depois que o paciente está em casa. Se muito líquido permanece no corpo, o coração, os pulmões e os rins poderiam ser afetados.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Carboxiterapia, preços, tudo sobre:

Tudo sobre Carboxiterapia:





A carboxiterapia é um dos métodos mais utilizados por clínicas de estética para combater celulites, estrias, flacidez e gordura localizada. O procedimento, que consiste na injeção de gás carbônico (CO2) nos tecidos da pele, pode ser aplicado para melhorar o aspecto de diversas partes do corpo, como abdômen, nádegas, costas, coxas e braços.

Apesar dos benefícios, o tratamento também já ganhou fama de ser doloroso. Por isso, resolvemos conversar com alguns especialistas e pacientes que se submeteram ao método para apurar os prós e os contras da técnica. Confira, abaixo, as dicas dos profissionais que aplicam o procedimento e o que diz quem já o sentiu na pele.

Lado positivos
Dentre as adeptas da carboxiterapia, é difícil encontrar uma que fale mal da técnica ou que diga que ela realmente não funcione. A maioria afirma que o procedimento combate a gordura localizada, flacidez, estrias e celulite, entre outros problemas.

A administradora, Aline Fagundes, de 23 anos é uma delas. Em busca do corpo sem gordurinhas localizadas na região da barriga, nem celulite, ela optou pela aplicação da terapia e começou a perceber a diferença logo na terceira sessão. "Você sente forte ardência por alguns minutos e às vezes a região fica bem vermelha. Em compensação, a pele fica mais lisinha e uniforme", diz.

De acordo com Jefferson Alfredo de Barros, dermatologista e professor de dermatologia da Faculdade de Medicina do ABC, o procedimento não deixa sequelas mais graves ao corpo das pacientes. "O gás age estimulando a circulação sanguínea e é posteriormente eliminado na respiração, por isso não provoca nenhum outro tipo de dano ao corpo", afirma.

Mas, atenção. Antes de se submeter ao tratamento, a paciente deve ser avaliada sobre possíveis contraindicações. Mulheres grávidas, que amamentam ou têm problemas hormonais não devem realizar o procedimento.

Além disso, alguns casos de sobrepeso ou aumento das gordurinhas na região abdominal podem indicar problemas sérios de saúde e não devem ser "maquiados" por meio dos procedimentos estéticos, sugere Luciana Macedo de Oliveira, diretora médica da Clinique des Arts, de São Paulo. "Esses problemas podem denotar alterações hormonais drásticas ou outro tipo de interferência no organismo que devem ser avaliados por um médico", diz.

As desvantagens do método
Grande parte das pessoas que se submetem ao tratamento reclama da dor e da aflição de sentir a agulha sendo introduzida no corpo.

"Indicamos a terapia para quem não têm medo de agulha e possui tolerância à dor, porque ao injetar o material, pode haver ardência e o aparecimento de pequenas lesões no local", explica Thelma Braine Vasconcelos, fisioterapeuta dermato-funcional do Zahra Spa & Estética.

O tratamento também não é rápido e para visualizar melhoras, é preciso realizar mais de cinco aplicações. "As sessões são repetidas a cada 15 dias, com retoques num período que varia entre seis e dez meses, dependendo da resposta do paciente", explica a fisioterapeuta.

Segundo Thelma, o método é procurado principalmente por mulheres de 30 a 50 anos, e um pacote com dez sessões, geralmente não sai por menos que R$ 1 mil.:



Na atualidade, a carboxiterapia é uma das melhores terapias para combater a celulite, o excesso de graxa no corpo, a flacidez e o envelhecimento corporal e facial. Nada melhor que a carboxiterapia.

Carboxiterapia é um método não cirúrgico o qual consiste no uso terapêutico do gás dióxido de Carbono (CO2) por via subcutânea.

A origem desta terapia se encontra na estação de águas termais do Royat, na França, especificamente na década de 50, quando um grupo de cardiologistas, aplicou a terapia a pacientes que sofriam de diferentes enfermidades relacionadas com a má circulação sangüínea e a acumulação de graxas.

A forma em que se realiza a carboxiterapia é através de uma equipe especialmente preparada o qual permite regular a velocidade do fluxo, tempo de injeção e monitorar a percentagem de dose administrada.

O CO2 atua na zona afetada e se elimina muito rapidamente

Como se subministra a Carboxiterapia?

O CO2 se infiltra por via subcutânea com uma agulha esterilizada similar a que se usa para aplicar insulina, conectada a uma mangueira muito fina, que por sua vez se conecta em uma equipe especialmente preparada para este fim.
O aparelho permite regular a velocidade do fluxo de CO2 (contido em um tanque de oxigênio), tempo de injeção e monitorar a percentagem de dose administrada.

A carboxiterapia não representa toxicidade sistêmica nem efeitos secundários, salvo uma ligeira e fugaz dor na zona de aplicação.

O ideal é poder efetuar duas a três sessões por semana em um total de 18 a 20 sessões corporais, com uma duração de 30 minutos por sessão.


Como atua a Carboxiterapia?

Ao penetrar o co2 em forma de gás produz uma hiperdistensão da malha subcutânea liberando bradiquinina, serotonina, histamina e catecolaminas que estimulam os receptores beta-adrenergicos produzindo Lipólisis (destruição das células graxas )

Do lugar da injeção o CO2 se difunde facilmente para as malhas adjacentes, exercendo sua função. Sua introdução sob a pele se completa com um movimento de massagem manual que ajuda a distribuir o anidrido carbônico e fazê-lo circular. O CO2, ao entrar em contato com a graxa se difunde e, parte dele, vai aos glóbulos vermelhos: ao ficar em contato com a hemoglobina, cede o oxigênio às malhas.

Esse oxigênio permite ser usado para reações metabólicas e, além disso, produz uma estimulação da combustão de graxas. Os primeiros resultados se observam imediatamente, a qualidade da malha melhora, a pele se torna mais Lisa e as zonas afetadas se tornam mais finas. Tratando de maneira eficaz o problema da celulite, melhorando, além disso, a circulação sangüínea.

Este gás ajuda a melhorar o intercâmbio intracelular e a nutrição celular nas pessoas com celulite.

Indicações:

- Celulite
- Obesidade Localizada (ajuda a reduzir medidas)
- Flacidez
- Estrias
- Micro Varizes
- Pré e Pós Lipoescultura (melhora os resultados evitando fibroses)

CARBOXITERAPIA E CELULITES

A celulite é um mal que sofrem a maioria das mulheres. Na atualidade se fala da Carbox como uma alternativa para eliminá-la.

A celulite, na realidade, deve-se a um transtorno circulatório a nível local: ao não produzir uma drenagem correta de nossas células graxas ou adipocitos os refugos e impurezas se acumulam em forma líquida, a princípio, para adquirir depois uma consistência espessa. A acumulação deste líquido espesso produz como conseqüência uma irritação das células chamadas fibroblastos que começam a produzir colágeno em maior quantidade.

O resultado é a conseqüente tração da derme, o que ocasiona a temida «pele de laranja». Por isso, a injeção do CO2, Através dos efeitos terapêuticos mencionados, restabelece a morfologia e função da micro circulação, (base da enfermidade), aumentando a quantidade e velocidade do fluxo sangüíneo, diminuindo a acumulação de liquido entre as células, desintegrando a graxa da hipodermes e diminuindo a fibrose.

Em poucas semanas, é estimulado naturalmente o metabolismo local, com o aumento da micro circulação, eliminação de toxinas e ativação do processo de lipólises (destruição da malha gordurosa).

Quais são os resultados que se obtêm?

Os primeiros resultados se observam imediatamente, a qualidade da malha melhora, a pele se torna mais Lisa e as zonas afetadas se tornam mais finas.

Mas o mais interessante não é o que ocorre na superfície, mas sim o que ocorre na micro circulação.
Em resumo, porque esse tratamento é ativo sobre a celulite?

Segundo os estudos mais recentes a celulite tem uma origem micro circulatória, a rede de diminutos copos arteriais, venosos e linfáticos que atravessam o conectivo.

Se este sistema micro circulatório funcionar mal, a malha não é nutrida com eficácia, as substâncias de refugo se acumulam, com formação de edema, nódulos e retrações da pele.

O co2 reverte esta situação quando é injetado nas zonas afetadas, através de uma agulha muito fina e produz uma vasodilatação e melhora a velocidade da micro circulação. A malha recebe mais oxigênio, as toxinas são eliminadas e o edema se reduz.

Além disso, favorece a lipólise, ou seja, a destruição da malha adiposa.

Um dado mais que interessante, a carboxiterapia brinda excelentes resultados em pacientes com celulite de longa data, e por outro lado é um excelente método de prevenção de sua evolução em pacientes jovens.

O CO2 pode ser usado em qualquer parte do corpo com bons resultados e sem efeitos colaterais. Esse tratamento é um método terapêutico para a celulite, ideal para a mulher de qualquer idade, eficaz e seguro.

Existem outras alternativas ao problema da celulite?: Sim, à margem dos diversos tratamentos de medicina estética, como a drenagem linfática, a mesoterapia ou a electrolipolysis existem outras formas, dentro da Cirurgia Estética, de combater a celulite como: liposucção ou a lipoescultura, também muito eficazes na luta contra o problema de muitas mulheres

Os cirurgiões plásticos e dermatologistas esclarecem que a correta utilização desse tratamento não apresenta riscos nem efeitos colaterais. Entretanto, é fundamental que a carboxiterapia seja realizada por médicos capacitados. É possível que apareçam algumas pequenas manchas. A pessoa pode retomar suas atividades normais ao final de cada sessão



quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Pálpebras provocam envelhecimento facial

Pálpebras, por que envelhece tanto?


Homens e mulheres têm procurado cada vez mais a blefaroplastia, cirurgia que corrige os excessos de pele da pálpebra superior e da pálpebra inferior, retirando também as bolsas de gordura, que podem aparecer precocemente, por pré-disposição genética ou pelo passar dos anos, com a perda natural de elasticidade da pele.

Bolsas de gordura

O maior objetivo da blefaroplastia é eliminar o excesso de pele e gordura ao redor dos olhos, fruto, em alguns casos, de doenças oculares. O excesso de gordura nos olhos já pode começar a aparecer a partir dos 30 anos. O grau de intensidade do excesso de gordura ou de pele vai depender, sobretudo, da qualidade do tecido de cada pessoa e de fatores genéticos e características familiares. A blefaroplastia é uma cirurgia simples, mas delicada. Dura, em média, 90 minutos. Pela extensão da cirurgia e boa qualidade dos anestésicos, a maioria dos casos é operada sob anestesia local. Raramente é feita com anestesia geral.

 Para realizá-la adequadamente, o cirurgião mede a quantidade de pele ou gordura a ser retirada e depois realiza a incisão. Deve-se tomar muito cuidado, pois a retirada excessiva de pele ou gordura pode dar um aspecto de falta de mobilidade ao olho, transformando o olhar do paciente e prejudicando a ação de piscar, gerando o ressecamento ocular. O resultado pleno da cirurgia é obtido entre três e seis meses após a cirurgia, quando há a acomodação dos tecidos e a cicatrização completa. A exposição solar poderá ser liberada após um ou dois meses, tomando alguns cuidados, como o uso de óculos escuros e de protetores solares.

Ptose palpebral

Quando a pálpebra superior está caída, encobrindo o olho mais do que o normal, o desconforto estético é evidente. Dentre as causas mais frequentes para o aparecimento da ptose palpebral, destacam-se as de origem congênita, a ocorrência de doenças como um AVC ou uma miastenia grave e traumatismos diversos.

 Pessoas de ambos os sexos e de qualquer idade podem apresentar o problema - existem graus severos de ptose e outros moderados. A cirurgia plástica está indicada principalmente para os casos de traumatismo. O procedimento consiste em corrigir a deficiência do músculo elevador da pálpebra. O tratamento se faz a partir da mesma incisão usada numa blefaroplastia convencional. Em síntese, para cada quatro milímetros de encurtamento do músculo elevador da pálpebra, se obtém um milímetro de elevação da borda ciliar.

Entrópio senil

Quando a borda palpebral está virada para o globo ocular, ou seja, a linha ciliar invade os olhos, ela pode provocar lesões, como arranhaduras, no globo ocular. O oposto do problema se denomina ectrópio, isto é, quando a linha ciliar se apresenta virada para fora mais do que o normal.

Para corrigir estes problemas é preciso fazer uma cirurgia denominada cantoplastia. Ambas as deformidades palpebrais - entrópio e ectrópio - podem ser resultado do envelhecimento, de inflamações palpebrais ou de traumatismo palpebrais prévios.

 A cirurgia de reposicionamento palpebral é necessária para garantir a saúde dos olhos e evitar que surjam outros problemas, como, por exemplo, uma lubrificação deficiente dos olhos. Os procedimentos podem ser realizados com anestesia local e sedação.

Cirurgia Plástica na USP


Cirurgia Plástica na USP

Cirurgia Plástica no HC-FMUSP
       A Cirurgia Plástica constitui área médica que atua primordialmente na reabilitação para melhorar a qualidade de vida dos pacientes, teve grande desenvolvimento nos últimos 20 anos. Realiza procedimentos cirúrgicos de reparação de tecidos ou para reconstrução e segmentos corpóreos perdidos após trauma, doença ou ausentes desde o nascimento. A cirurgia plástica é hoje especialidade ampla que compreende várias áreas de atuação,todas realizadas na Divisão de Cirurgia Plástica do HC-FMUSP.
1. Tratamento de Queimaduras:
       Causadas por agentes térmicos, químicos, elétricos ou por radiação. A reabilitação total do paciente deve ser considerada o objetivo final do tratamento, e assim, a correção das seqüelas deve ser parte essencial da atuação do cirurgião e equipe multidisciplinar.
2. Tratamento de Feridas Complexas:
       É parte básica da cirurgia plástica o estudo e cuidados de cicatrização dos tecidos. Mais recentemente, novas tecnologias permitiram melhorar o tratamento de feridas crônicas e difíceis, hoje chamadas complexas. Estão incluídas úlceras crônicas (por pressão, pé diabético (e neuropatia), úlceras vasculogênicas etc), e feridas agudas extensas. O tratamento, multidisciplinar, deve ser integrado, incluindo prevenção, tratamento e reabilitação.
3. Cirurgia Plástica Reconstrutiva em Oncologia:
       Realizada em pacientes portadores de neoplasias muito desenvolvida após a introdução das técnicas de microcirurgia nos anos 70. Tem sido essencial para a melhoria do tratamento dos tumores da cabeça e pescoço propiciando ressecções mais ampliadas e melhor qualidade de vida para os pacientes. A associação do cirurgião plástico com a ginecologia para o tratamento global do câncer da mama é hoje universalmente aceita como a melhor solução para o grave problema desses pacientes. A cirurgia plástica trata também diferentes tumorações da pele e partes moles malignas e benignas, juntamente com equipes de cirurgia geral.
4. Cirurgia Crânio-Maxilo-Facial:
       Ocupa-se do tratamento de deformidades de partes moles e esqueléticas da face e do crânio com repercussões estéticas e funcionais na vida de relacionamento. Foram particularmente notáveis os avanços na correção de problemas craniofaciais congênitos complexos (crânio-estenoses e outros), na correção de fissuras labio-palatinas, e de defeitos craniofaciais adquiridos na mandíbula e maxila, e na articulação temporo-mandibular (cirurgia ortognática). A atuação da cirurgia plástica nos traumatizados da face é fundamental no PS em razão da freqüência de acidentes no trânsito e no trabalho.(a Divisão conta com equipe própria no PS-HC)
5. Cirurgia Plástica Reconstrutiva da Face
       Tratamento de deformidades congênitas e adquiridas da face,em especial na região orbito-palpebral,do nariz e da orelha.
6. Cirurgia da Mão:
       Atua em áreas onde foram incorporadas técnicas de microcirurgia e apresenta, atualmente, resultados mais confiáveis, sobretudo quando trata de traumas graves do membro superior, nos reimplantes de dedos e mão, nas sequelas de queimaduras,nas reparações de nervos e tendões, nas fraturas da mão e nas deformidades da mão em crianças, entre outros.
7. Reconstrução das Partes Moles nos Membros Inferiores:
       Feita no PS ,em conjunto com tratamento ósseo ortopédico e usando especialmente técnicas microcirúrgicas ,transformou o prognóstico dessas graves lesões, evitando-se, muitas vezes, as amputações.
8. Cirurgia Plástica na Criança:
       A cirurgia plástica participa ativamente de equipes multidisciplinares que tratam de deformidades no tronco e genitais de crianças, incluídos os casos de intersexo. É importante, também, no tratamento dos angiomas e outras deformidades congênitas.Nova area se abre com a cirurgia plástica em adolescentes
9. Cirurgia e Medicina Estética:
       Atua nos desvios da forma do corpo causados por problemas congênitos, pelo aumento de peso ou pelo envelhecimento. Tais cirurgias não devem ser separadas do restante dos procedimentos plásticos. A indicação da cirurgia deve ser criteriosa e condicionada à existência de ganho psicológico significativo para o paciente. Estão incluídas neste grupo as cirurgias para Rejuvenescimento Facial (face lift, peelings químicos e a laser), blefaroplastias, rinoplastias, perfiloplastias, mastoplastias (de redução e próteses para aumento), abdominoplastias e outras cirurgias do contorno corporal, lipoaspiração. Procedimentos não cirúrgicos foram desenvolvidos na década de 1990 propiciando melhores resultados estéticos. Inclui-se aqui o laser, peeling, toxina botulínica e substâncias de preenchimento.
Estrutura
       A Disciplina de Cirurgia Plástica da FMUSP com sua contrapartida, no Hospital das Clínicas - a Divisão de Cirurgia Plástica e Queimaduras  contam atualmente com especialistas atendendo especificamente em areas de atuação como Queimaduras,Cirurgia Cranio-maxilo-facial e Microcirurgia e Cirurgia da mão,além de atendimento específico em cirugia plática do nariz,órbito-palpebral e orelha.Grupos de fissuras lábio-palatinas,cirurgia plástica na criança , cirurgia da mama,estética e reconstrutiva,cirurgia plástica pós gastroplastias. Há vários grupos de microcirurgia,para reconstrução em cabeça e pescoço,no trauma e em tumores de pele e partes moles.Há grupo de Medicina Estética.Mais recentemente ,a Cirurgia Plástica assumiu coordenação do tratamento multidisciplinar  das Feridas.O ICHC está equipado para realização de cirurgias de todo porte, incluindo as complexas cirurgias crânio-faciais e as reconstruções com microcirurgia.
       O grupo de Microcirurgia Reconstrutiva da Cirurgia Plástica do HC é reconhecido como o mais importante grupo em nosso país. Atua, também em unidade própria de queimaduras, localizada no 8° andar do ICHC.
       Presta atendimento especializado com equipes em vários institutos do complexo e do HU da USP,além do hospital filiado,do Sapopemba. Contamos com equipe de reabilitação especializada em odontologia, psicologia, fisioterapia, terapia ocupacional e fonoaudiologia, aptos a conduzir os pacientes a uma reabilitação eficaz.
       Por decisão do Conselho Deliberativo do HC, foi autorizado o tratamento de pacientes com convênios privados e seguros de saúde sem comprometer o convênio básico com o SUS. A Disciplina de Cirurgia Plástica pode, assim, atender pacientes através da Fundação Faculdade de Medicina, de convênios e de organizações prestadoras de serviços de saúde e também pacientes particulares como por exemplo os de cirurgia estética.
       O ambulatório permite a marcação e pronto atendimento de consultas. A área física foi ampliada tornando mais racional a utilização do tempo e do espaço físico. A Divisão conta com Unidade de Internação para Queimados com 16 leitos, (reconhecida unanimemente como a melhor do país)sendo 4 de UTI especializada. Para a internação de pacientes da Cirurgia Plástica há outra unidade com 18 leitos divididos em quartos de 2  leitos e banheiro privativo que podem ser transformados em apartamentos.
       O Serviço de Cirurgia Plástica atende por ano em média 2700 consultas, 765 internações e 1700 cirurgias. O Serviço de Queimaduras 900 consultas, 531 internações e 1200 cirurgias.Somente no atendimento a pacientes com feridas complexas no Complexo HC são atendidas cerca de 350 interconsultas por ano,sendo 40% delas operadas.

Faculdade de Medicina - Universidade de São Paulo
Av. Dr. Arnaldo, 455 - Sala 1363 - Cerqueira César - São Paulo - SP
labmicro@plastica.fm.usp.br